Temer quer construir novas usinas nucleares

O governo Michel Temer elaborou um plano para ampliar o uso da energia nuclear no país, com a construção de novas usinas atômicas, além de querer ampliar a exportação de urânio e melhorar a atividade de mineração do setor; projeto produzido pelo Comitê de Desenvolvimento do Programa Nuclear Brasileiro (CDPNB) e datado do ano passado está sob responsabilidade do general e ministro do GSI, Sérgio Etchegoyen; meta é que o novo Programa Nuclear Brasileiro (PNB) chegue ao Congresso ainda este ano por meio de um projeto de lei

Temer quer construir novas usinas nucleares
Temer quer construir novas usinas nucleares (Foto: Cesar Itiberê/PR)

247 - O governo Michel Temer elaborou um plano para ampliar o uso da energia nuclear no país, com a construção de novas usinas atômicas, além de querer ampliar a exportação de urânio e melhorar a atividade de mineração do setor. Segundo o Jornal Folha de São Paulo, o documento teria sido produzido pelo Comitê de Desenvolvimento do Programa Nuclear Brasileiro (CDPNB) e data do ano passado.

A coordenação do comitê, criado em 2008 e que era de responsabilidade da Casa Covil, ficou sob o comando do general Sérgio Etchegoyen, ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), há cerca de um ano. O objetivo é que o novo projeto do novo Programa Nuclear Brasileiro (PNB) chegue ao Congresso ainda este ano por meio de um projeto de lei.

Etchegoyen tem dito que gostaria de implantar novas usinas nucleares e retomar as obras da Usina de Angra 3, paralisadas em função de denúncias de corrupção no âmbito da Operação Lava Jato.

Para os ambientalistas, contudo, não faz sentido ampliar o uso de energia atômica no Brasil em função do potencial de uso de energia solar e eólica, consideradas limpas e seguras. Além disso, países como a Alemanha já anunciaram que deverão abandonar o uso da energia atômica. A Alemanha deverá desligar todas as suas usinas do gênero até 2022.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247