Temer quer endurecer regra sobre direito de greve

Michel Temer quer endurecer as regras que regem o direito de greve dos servidores públicos. Temer redigiu um conjunto de sugestões  para ser incorporado ao projeto de lei do senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), que regulamenta a questão; Temer define 19 categorias como prestadoras de serviços e atividades essenciais e que, em caso de greve, seriam obrigadas a manter 80% dos servidores trabalhando; na área de segurança pública, a exigência sobe para 90%. Sem legislação específica, as paralisações dos servidores seguem hoje a lei para trabalhadores da iniciativa privada

Michel Temer
Michel Temer (Foto: Giuliana Miranda)

247 - O Planalto quer endurecer as regras de greve para os servidores públicos. Michel Temer redigiu um conjunto de sugestões  para ser incorporado ao projeto de lei do senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), que regulamenta a questão; Temer define 19  categorias como prestadoras de serviços e atividades essenciais e que, em caso de greve, seriam obrigadas a manter 80% dos servidores trabalhando. Na área de segurança pública, a exigência sobe para 90%. Sem legislação específica, as paralisações dos servidores seguem hoje a lei para trabalhadores da iniciativa privada

As informações são da coluna do Estadão.

"Ele incluiu entre os serviços essenciais as atividades de arrecadação e fiscalização de tributos; de inspeção agropecuária e sanitária, além de representações diplomáticas.

O Planalto não vai encaminhar suas sugestões em forma de projeto ao Congresso. O combinado é que o senador Romero Jucá (PMDB-RR) assuma a relatoria da proposição de Aloysio Nunes e inclua nela as sugestões de Temer."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247