Temer quer limitar entrada de venezuelanos por meio de senhas

Michel Temer afirmou que o governo estuda distribuir senhas para limitar a entrada de venezuelanos a um determinado número por dia na fronteira em Roraima devido à crise provocada pelo grande influxo de pessoas que entram no Brasil a partir do país vizinho; declaração foi feita um dia após ele determinar o uso das Forças Armadas para uma operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) em Roraima; segundo ele, uso dos militares foi autorizado porque as "coisas estavam caminhando para ritmo desagradável" 

Temer quer limitar entrada de venezuelanos por meio de senhas
Temer quer limitar entrada de venezuelanos por meio de senhas

Reuters - Michel Temer afirmou nesta quarta-feira que o governo estuda limitar a entrada de venezuelanos a um determinado número por dia na fronteira em Roraima devido à crise provocada pelo grande influxo de pessoas que entram no Brasil a partir do país vizinho.

Segundo o presidente, o governo cogita distribuir senhas para limitar as entradas por dia na fronteira em Pacaraima, onde a crise imigratória ganhou contornos violentos depois que venezuelanos foram expulsos do acampamento que ocupavam, sendo forçados a fugirem de volta para o lado venezuelano.

Temer fez as declarações em entrevista à Rádio Jornal, de Pernambuco, um dia após determinar o uso das Forças Armadas para a garantia da lei e da ordem em Roraima.

O presidente afirmou que decidiu pelo uso dos militares porque as "coisas estavam caminhando para ritmo desagradável" em Roraima.

Reportagem de Lisandra Paraguassu

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247