Temer reclama da prisão de seus operadores

Na solenidade de posse dos novos ministros, Temer voltou a demonstrar profunda irritação com a prisão de seus operadores. Em seu entendimento, trata-se de perseguição e de uma tentativa de viabilizar uma nova denúncia contra ele. Temer invocou a constituição e fez uso de um tom mais agressivo, acusando a ação da PF como autoritária e arbitrária

temer
temer (Foto: Gustavo Conde)

247 - Na solenidade de posse dos novos ministros, Temer voltou a demonstrar profunda irritação com a prisão de seus operadores. Em seu entendimento, trata-se de perseguição e de uma tentativa de viabilizar uma nova denúncia contra ele. Temer invocou a constituição e fez uso de um tom mais agressivo, acusando a ação da PF como autoritária e arbitrária. 
 
“Os problemas diante de nós exigem união e diálogo. Acima de todos nós está o país, as instituições. Por isso, eu preservo as instituições, a imprensa livre, prego a independência e a harmonia entre os poderes, porque todos nós passaremos e as instituições hão de ficar”, disse Temer, segundo aponta reportagem de Marina Dias e Daniel Carvalho. 
 
 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247