Temer vai hastear bandeira branca em cadeia nacional

No discurso que fará na noite desta sexta-feira (20), em cadeia nacional, Michel Temer dirá que chegou a hora a "conciliação nacional", o que faz lembrar a letra de uma famosa marcha-rancho de Herivelto Martins: "Bandeira branca, amor/ não posso mais/ pela saudade/ que me invade/ eu peço paz"

No discurso que fará na noite desta sexta-feira (20), em cadeia nacional, Michel Temer dirá que chegou a hora a "conciliação nacional", o que faz lembrar a letra de uma famosa marcha-rancho de Herivelto Martins: "Bandeira branca, amor/ não posso mais/ pela saudade/ que me invade/ eu peço paz"
No discurso que fará na noite desta sexta-feira (20), em cadeia nacional, Michel Temer dirá que chegou a hora a "conciliação nacional", o que faz lembrar a letra de uma famosa marcha-rancho de Herivelto Martins: "Bandeira branca, amor/ não posso mais/ pela saudade/ que me invade/ eu peço paz" (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - No discurso que fará na noite desta sexta-feira (20), em cadeia nacional, Michel Temer dirá que chegou a hora a "conciliação nacional", o que faz lembrar a letra de uma famosa marcha-rancho de Herivelto Martins: "Bandeira branca, amor/ não posso mais/ pela saudade/ que me invade/ eu peço paz".

O emedebista deve voltar a citar os resultados positivos de sua gestão, mas o fato é que a economia parou de cair. Apesar das estimativas oficiais de crescimento do PIB superior a 2% para este ano, o índice de desemprego é de 12,6% - são 13,1 milhões de desempregados, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad-C), divulgada n último dia 29 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Primeiro ocupante da presidência da República denunciado por corrupção, Temer corre o risco de sofrer uma terceira denúncia por causa de suposto favorecimento da empresas no setor portuário em troca de propina com a edição o Decreto dos Portos. Inclusive, no começo deste mês, o juiz Marcos Vinícius Reis Bastos, da 12ª Vara da Justiça Federal, em Brasília, aceitou denúncia contra nove pessoas por organização criminosa, entre elas integrantes do PMDB e dois operadores de Temer: o coronel João Baptista de Lima Filho e o advogado José Yunes. Com a decisão, os acusados se tornaram réus.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247