Povo Kinikinau denuncia violência no MS: 'Tentamos dialogar, a resposta foi mais disparos'

Sem ordem judicial, cerca de 130 policiais, com o auxílio de dois helicópteros, expulsaram de forma violenta os Kinikinau da Fazenda Água Branca, no município de Aquidauana, Mato Grosso do Sul. A operação truculenta atingiu crianças, idosos e mulheres.

247 - Sem ordem judicial, cerca de 130 policiais, com o auxílio de dois helicópteros, expulsaram de forma violenta os Kinikinau da Fazenda Água Branca, no município de Aquidauana, Mato Grosso do Sul. A operação truculenta atingiu crianças, idosos e mulheres.

A reportagem do jornal GGN informa que "lideranças do povo Kinikinau e Terena denunciam, em carta, a violência sofrida no dia 1º de agosto por parte das Polícias Militar e Federal, quando cerca de 500 lideranças do povo Kinikinau, no Mato Grosso do Sul, realizaram uma retomada na Fazenda Água Branca, município de Aquidauana. Mesmo com a posse da área pelos indígenas consolidada desde a madrugada, ao final do dia a polícia agiu sem ordem judicial para retirá-los da fazenda retomada."

Em carta, os indígenas disseram: "nossas lideranças tentaram dialogar, até porque não existia ordem judicial, mas não houve intenção alguma da polícia de nos ouvir. Tentamos dialogar, a resposta foi mais disparos."

"Cerca 130 homens da Polícia Militar, apoiados por dois helicópteros, realizaram o despejo de forma violenta, com bombas e tiros de bala de borracha contra crianças, idosos e mulheres. Sem ordem judicial, necessária quando a posse de uma área está consolidada, os indígenas foram surpreendidos pela ação policial truculenta", destaca ainda a matéria do GGN. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247