Toffoli quer que Barroso explique por que autorizou buscas no Senado

O presidente do STF pediu explicações ao ministro Barroso sobre a autorização que deu para realizar buscas no Senado, depois que a Casa legislativa moveu ação questionando a operação policial

Ministro Dias Toffoli
Ministro Dias Toffoli (Foto: Carlos Moura/SCO/STF)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Reportagem das jornalistas Mariana Oliveira e Rosanne D'Agostino, do G1, informa que o  presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, pediu informações ao ministro Luís Roberto Barroso sobre a decisão que autorizou na semana passada busca e apreensão no gabinete do líder do governo, senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE). 

O prazo para resposta é de 72 horas, a contar a partir da quinta-feira (26). 

As informações foram solicitadas pelo presidente da Corte após o Senado mover ação contra a operação policial.   

Entre outras coisas, o Senado argumenta perante o Supremo que a ex-procuradora-geral da República, Raquel Dodge, foi contra a operação da Polícia Federal. 

Para o Senado, como a PGR é a titular da ação penal, Dodge teria que ter autorizado as buscas. 

A mesa do Senado pede a suspensão da análise do material apreendido no gabinete e a devolução imediata ao Senado.  

Após Barroso prestar informações, Toffoli decidirá individualmente sobre o questionamento da Mesa do Senado ou definirá se o caso deve ser analisado pelos onze ministros em plenário.indica a reportagem..

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email