Transformador chega ao Amapá, mas população segue em rodízio de energia

Com equipamento em fase de montagem, prazo de normalização é até 26 de novembro; nas ruas, protestos contra atrasos

(Foto: Emiliano Capozoli/Brasil de Fato)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasil de Fato e Reuters - O transformador de alta voltagem que promete restabelecer por completo a energia do estado do Amapá já está em fase de montagem, segundo informações da Linhas de Macapá Transmissora de Energia (LMTE). O prazo de normalização segue sendo o dia 26 de novembro. Até lá, a população continuará no sistema de rodízio de energia elétrica de três em três horas.

Segundo a LMTE, o equipamento pesa 200 toneladas e foi transportado por balsa da subestação de Laranjal do Jari, no extremo sul do Amapá até a capital, Macapá, em uma viagem que durou 30 horas. Agora, o equipamento será testado e energizado. 

A Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) disse que "assim que a empresa fizer a implantação, imediatamente será feito o trabalho de normalização". 

Justiça afasta diretores da Aneel e do ONS

O juiz João Bosco Costa Soares da Silva, da 2ª Vara Federal de Macapá, determinou o afastamento temporário, por um prazo de 30 dias, dos diretores da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e do Operador Nacional do Sistema (ONS), para que eles “não interfiram na apuração da apuração das responsabilidades” do apagão energético no Amapá.

A decisão atende a um pedido que foi apresentado pelo senador pelo Amapá Randolfe Rodrigues (Rede), que já tinha movido uma ação popular cobrando providências para o blecaute de energia.

O parlamentar pediu o afastamento dos diretores dos dois órgãos até a conclusão das investigações, citando que houve “patente omissão na fiscalização”.

 Inscreva-se na TV 247, seja membro, e compartilhe:

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247