TRF-4 impõe multa de R$ 4,5 milhões a José Dirceu

Em seu voto, o relator do caso, desembargador João Pedro de Gebran Neto, afirmou que parece razoável supor que, “sendo possível a execução provisória da pena privativa de liberdade, não é razoável entender pela impossibilidade de execução das penas acessórias"

José Dirceu lança sua biografia: ‘sempre achei uma brecha para lutar’
José Dirceu lança sua biografia: ‘sempre achei uma brecha para lutar’
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Raja Júnior, do Conjur – O colegiado da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região negou recurso da defesa do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu e determinou que comece a pagar uma multa de R$ 4,5 milhões por danos causados à Petrobras. O valor determinado inclui as custas processuais e multa penal.

Dirceu cumpre pena de oito anos e dez meses de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. O pedido da defesa é que as penas pecuniárias só passassem a ser cumpridas quando a sentença transitasse em julgado.

Em seu voto, o relator do caso, desembargador João Pedro de Gebran Neto, afirmou que parece razoável supor que, “sendo possível a execução provisória da pena privativa de liberdade, não é razoável entender pela impossibilidade de execução das penas acessórias".

A defesa do réu ainda alegou que o relator do caso teria se omitido na análise do artigo 164 da Lei de Execução Penal —que prevê o cumprimento de penas pecuniárias apenas quando a sentença transitasse em julgado.

Por unanimidade, o colegiado da 8ª Turma negou provimento aos embargos de declaração da defesa.

Processo: Nº 50357631820164047000

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email