TSE arquiva duas ações que pediam cassação da chapa Bolsonaro-Mourão

A decisão de arquivar duas ações que apontam abuso de poder econômico pela chapa Bolsonaro-Mourão, por ter sido beneficiados pelo disparos em massa de mensagens na eleição de 2018, foi por unanimidade

Bolsonaro e Mourão
Bolsonaro e Mourão (Foto: Isac Nobrega/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu arquivar duas ações que pediam a cassação da chapa de Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão por abuso de poder econômico por terem sido beneficiados pelo disparos em massa de mensagens na eleição de 2018. Outras duas ações sobre o mesmo tema ainda serão julgadas pelo tribunal.

A decisão foi tomada por unanimidade. Luis Felipe Salomão, relator do caso, foi seguido pelos outros seis ministros: Mauro Campbell, Tarcisio Vieira, Sérgio Banhos, Edson Fachin, Alexandre Moraes e o presidente da Cortes, Luís Roberto Barroso.

Os ministros consideraram que não foram apresentadas outras evidências, além do conteúdo da reportagem do jornal a Folha de S. Paulo.

As duas ações de investigação judicial eleitoral (Aijes) foram apresentadas pela coligação PDT/Avante, que teve Ciro Gomes como candidato em 2018.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email