TSE barra propaganda eleitoral do PT sobre tortura a pedido de Bolsonaro

De acordo com reportagem publicada no início da noite deste sábado (20), no jornal O Estado de São Paulo, "o Tribunal Superior Eleitoral, em decisão liminar do ministro Luís Felipe Salomão, suspendeu a veiculação da peça de propaganda televisiva da coligação do candidato a presidente da República Fernando Haddad (PT) que exibe cenas de tortura e expõe fala do candidato Jair Bolsonaro como sendo favorável a essa prática

TSE barra propaganda eleitoral do PT sobre tortura a pedido de Bolsonaro
TSE barra propaganda eleitoral do PT sobre tortura a pedido de Bolsonaro

247 - De acordo com reportagem publicada no início da noite deste sábado (20), no jornal O Estado de São Paulo, "o Tribunal Superior Eleitoral, em decisão liminar do ministro Luís Felipe Salomão, suspendeu a veiculação da peça de propaganda televisiva da coligação do candidato a presidente da República Fernando Haddad (PT) que exibe cenas de tortura e expõe fala do candidato Jair Bolsonaro como sendo favorável a essa prática.

A decisão atende a um pedido da coligação do PSL. Os advogados alegaram que a propaganda induz o eleitor a pensar que, se Bolsonaro for eleito, vai perseguir e torturar eventuais opositores políticos; dessa forma, a propaganda, segundo os advogados, estaria colocando medo e acirrando os ânimos da população promovendo confronto entre apoiadores dos dois candidatos", informa a reportagem.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247