Tucanos criticam ataque de Bolsonaro contra presidente da OAB

Para o presidente do PSDB, o tucano Bruno Araújo, o ataque de Bolsonaro ao presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, ao falar sobre seu pai desaparecido político foi "desrespeitoso, abusivo e lamentável"

247 - Lideranças do partido que articulou o golpe de 2016, o PSDB, criticaram a declaração de Jair Bolsonaro contra o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Felipe Santa Cruz. O partido realizou a sua convenção nacional nesta segunda-feira (29). 

 "Um dia, se o presidente da OAB quiser saber como é que o pai dele desapareceu no período militar, eu conto pra ele. Ele não vai querer ouvir a verdade", disse Bolsonaro.

Para o presidente da legenda, o tucano Bruno Araújo, o ataque de Bolsonaro a Santa Cruz ao falar sobre seu pai desaparecido político no período da ditadura militar foi "desrespeitoso, abusivo e lamentável", pois Bolsonaro não tem o poder de reescrever a história.

"Um Líder pode até fazer história, mas não tem o poder de reescrevê-la", disse ele.
Já o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB-PB), que é presidente do Instituto Teotônio Vilela, braço intelectual tucano, escreveu em suas página nas redes: "Que nojo". 

Mais cedo, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse em entrevista coletiva que seu pai foi um exilado político durante o período da ditadura militar. "Eu sou filho de um deputado cassado pelo golpe de 64 e eu vivi o exílio com o meu pai que perdeu quase tudo na vida em dez anos de exílio pela ditadura militar. Inaceitável que o presidente da república se manifeste da forma como se manifestou em relação ao pai do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz. Foi uma declaração infeliz do presidente Jair Bolsonaro".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247