Um grande teatro, diz Stédile sobre julgamento do recurso de Lula no STJ

"Como podemos achar que é sério um tribunal que não ouve a defesa e seus juízes apresentam votos idênticos, até no tempo da pena com anos e meses? É um grande teatro. Toda solidariedade ao Lula. É um sequestrado político dos interesses do capital, que submete o Poder Judiciário", afirmou o líder do MST, João Pedro Stédile 

Um grande teatro, diz Stédile sobre julgamento do recurso de Lula no STJ
Um grande teatro, diz Stédile sobre julgamento do recurso de Lula no STJ (Foto: Valter Campanato - ABR)

247 - O líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), João Pedro Stédile, criticou o Superior Tribunal de Justiça (STJ), que julgou um recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sem avisar previamente a defesa dele.

"Como podemos achar que é sério um tribunal que não ouve a defesa e seus juízes apresentam votos idênticos, até no tempo da pena com anos e meses? É um grande teatro. Toda solidariedade ao Lula. É um sequestrado político dos interesses do capital, que submete o Poder Judiciário", escreveu o ativista no Twitter. "Lula é vítima de uma injustiça e violência praticada pelo Estado por ter sido condenado por corrupção e lavagem de dinheiro em um julgamento parcial e sem provas. É o que dizem os mais importantes juristas do país em manifesto ao STJ. Democracia no Brasil só com #LulaLivreJá", disse.

O STJ reduziu a pena do ex-presidente de 12 anos e 1 mês de prisão para 8 anos e 10 meses. 

Lula foi condenado no processo do triplex em Guarujá (SP), acusado de ter recebido um apartamento como propina da empreiteira OAS. Na apresentação da denúncia, em setembro de 2016, o procurador Henrique Pozzobon admitiu a falta de "prova cabal" sobre a propriedade do imóvel tendo como dono o ex-presidente, que também nunca dormiu nem tinha a chave do apartamento.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247