Uneafro dá curso para jovens promotores dos direitos humanos

Em parceria com o Ministério Público do Trabalho e a Organização Internacional do Trabalho, a Uneafro (rede de cursinhos populares), realiza uma Aula Inaugural do Projeto "Jovens Promotores de Direito Antidiscriminatório" no próximo sábado 28; a aula será aberta ao público, principalmente para estudantes de escolas públicas, ativistas e universitários(as); curso visa fortalecer o protagonismo juvenil, a conscientização para a questão étnico-racial, de gênero, diversidade, combate ao trabalho infantil e denúncia de discriminação e assédio no trabalho

Em parceria com o Ministério Público do Trabalho e a Organização Internacional do Trabalho, a Uneafro (rede de cursinhos populares), realiza uma Aula Inaugural do Projeto "Jovens Promotores de Direito Antidiscriminatório" no próximo sábado 28; a aula será aberta ao público, principalmente para estudantes de escolas públicas, ativistas e universitários(as); curso visa fortalecer o protagonismo juvenil, a conscientização para a questão étnico-racial, de gênero, diversidade, combate ao trabalho infantil e denúncia de discriminação e assédio no trabalho
Em parceria com o Ministério Público do Trabalho e a Organização Internacional do Trabalho, a Uneafro (rede de cursinhos populares), realiza uma Aula Inaugural do Projeto "Jovens Promotores de Direito Antidiscriminatório" no próximo sábado 28; a aula será aberta ao público, principalmente para estudantes de escolas públicas, ativistas e universitários(as); curso visa fortalecer o protagonismo juvenil, a conscientização para a questão étnico-racial, de gênero, diversidade, combate ao trabalho infantil e denúncia de discriminação e assédio no trabalho (Foto: Gisele Federicce)

Uneafro - A Uneafro Brasil - União de Núcleos de Educação Popular para Negras/os e Classe Trabalhadora -, movimento social que organiza cursinhos comunitários e populares voltados jovens negros e periféricos em 25 localidades do Estado de São Paulo, em parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT-SP) e a Organização Internacional do Trabalho (OIT) convida para a Aula Inaugural do Projeto "Jovens Promotores de Direito Antidiscriminatório".

A aula inaugural será aberta ao público em geral, principalmente estudantes de cursinhos populares, de escolas públicas, ativistas e universitários(as) interessados na temática. Ela acontecerá no dia 28 de abril (próximo sábado), às 9h, na Avenida Liberdade, 749 (Número de vagas pode ser limitada em razão do espaço).

O evento contará com uma aula de Antonio Carlos de Mello Rosa, que atua com o Sistema das Nações Unidas e da Organização Internacional do Trabalho, nas temáticas de trabalho infantil e trabalho escravo, sendo atualmente coordenador da unidade de Combate ao Trabalho Forçado. Antonio Carlos falará sobre Direitos humanos e o enfrentamento ao trabalho escravo, escravidão contemporânea, tráfico de pessoas, migrações, territórios e populações vulneráveis.

Também está confirmada no mesmo evento a aula de Christiane Vieira Nogueira, Procuradora do Trabalho, Mestra em Direito Constitucional pela Universidade Federal do Ceará, Especialista em Multiculturalismo e Direitos Humanos pela Universidade Internacional de Andaluzia. Fez parte da coordenação nacional para erradicação do trabalho escravo (CONAETE) do MPT, entre 2015 e 2016. A Procuradora abordará a questão do Trabalho escravo urbano, trabalho informal, cadeias produtivas, o Ministério Público do Trabalho e outros órgãos que atuam no combate ao trabalho escravo, além de temas ligados a relações entre gênero, racismo, trabalho escravo e ações preventivas.

Para participar, preencha o Formulário de Inscrição.

SOBRE O PROJETO JOVENS PROMOTORES DE DIREITO ANTIDISCRIMINATÓRIO

De iniciativa da Uneafro Brasil, em parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT-SP) e a Organização Internacional do Trabalho (OIT), propõe a formação de jovens oriundos de cursinhos comunitários da Uneafro e pessoas interessadas em geral, com encontros mensais na temática de Diversidade, Direitos Humanos, Direito Antidiscriminatório e na área edição de vídeos, para ação estratégica em suas comunidades, com apoio do SESC Ipiranga e Associação Franciscana de Defesa de Direitos e Formação Popular.

Agradecimento especial à FMU pelo empréstimo do auditório.

O curso visa fortalecer o protagonismo juvenil, a conscientização para a questão étnico-racial, de gênero, diversidade, combate ao trabalho infantil e denúncia de discriminação e assédio no trabalho. Contaremos com professores do campo jurídico e de movimentos sociais que atuam diretamente com tais temáticas, numa perspectiva crítica e transformadora.

Temos convicção, em todos esses anos organizando o trabalho de base no cursinhos, o quanto é complicado manter uma turma de estudantes (já que muitos desistem) e é muito difícil promover uma formação política sólida e que possibilite a conscientização para as lutas, além de despertar alunos e alunas para o exercício da cidadania, compromissos no núcleo, na universidade e no enfrentamento ao racismo, machismo, violência e todas as formas de opressões.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247