Universidade do Canadá diz que Paolo Zanotto, membro do ministério paralelo, não será professor

O British Columbia Institute of Technology informa que pedido para visita de “curto prazo” e “não docente” de Paolo Zanotto “está pendente”

Virologista Paolo Zanotto, que defendeu a criação de um "gabinete das sombras" na gestão da pandemia pelo governo
Virologista Paolo Zanotto, que defendeu a criação de um "gabinete das sombras" na gestão da pandemia pelo governo (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O canadense British Columbia Institute of Technology (BCIT) informou, na noite desta quarta-feira (9), pelo Twitter, que a solicitação feita pelo virologista Paolo Zanotto de morar dois anos no país para ser professor visitante na instituição está “pendente”. 

“Paolo Zanotto não é professor adjunto do BCIT. Esse indivíduo contactou o BCIT para organizar uma visita acadêmica de curto prazo, não remunerada e não docente, referente a pesquisa relacionada à purificação da água. Visitas internacionais dessa natureza estão sujeitas a processos internos e externos de verificação do BCIT – incluindo a aprovação da imigração do Canadá. O pedido está pendente”, diz a mensagem postada pelo perfil, em inglês.

Paolo Zanotto está no alvo da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 após ter aparecido que revela a existência de um “ministério paralelo”, criado para orientar Bolsonaro durante a gestão da pandemia. 

Ele recomendou a Bolsonaro “extremo cuidado” com as vacinas contra a Covid-19. 

Ao publicar a nota de esclarecimento, a universidade canadense reforçou a defesa da ciência e o uso de imunizantes aprovados na luta contra a Covid-19. “A BCIT apoia e incentiva fortemente o uso de vacinas aprovadas, citadas por autoridades de saúde canadenses e pela Organização Mundial da Saúde como uma de nossas ferramentas mais fortes na luta contra a Covid-19”.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email