Vagner Freitas faz campanha contra relator de reforma e reforça pedido de greve

Presidente da CUT, Vagner Freitas, gravou vídeo para pedir que a imagem do deputado federal Rogério Marinho, relator da reforma Trabalhista na Câmara, seja espalhada no estado do Rio Grande do Norte e ele "nunca mais se reeleja"; Freitas também avisou que a greve geral do dia 28 continua de pé; "Continuamos aqui na resistência"; "Estamos lá fora, pressionando com os companheiros da CUT e movimentos sociais. A nossa resposta se dará na greve geral do dia 28. Nós podemos vencer", disse

Presidente da CUT, Vagner Freitas, gravou vídeo para pedir que a imagem do deputado federal Rogério Marinho, relator da reforma Trabalhista na Câmara, seja espalhada no estado do Rio Grande do Norte e ele "nunca mais se reeleja"; Freitas também avisou que a greve geral do dia 28 continua de pé; "Continuamos aqui na resistência"; "Estamos lá fora, pressionando com os companheiros da CUT e movimentos sociais. A nossa resposta se dará na greve geral do dia 28. Nós podemos vencer", disse
Presidente da CUT, Vagner Freitas, gravou vídeo para pedir que a imagem do deputado federal Rogério Marinho, relator da reforma Trabalhista na Câmara, seja espalhada no estado do Rio Grande do Norte e ele "nunca mais se reeleja"; Freitas também avisou que a greve geral do dia 28 continua de pé; "Continuamos aqui na resistência"; "Estamos lá fora, pressionando com os companheiros da CUT e movimentos sociais. A nossa resposta se dará na greve geral do dia 28. Nós podemos vencer", disse (Foto: José Barbacena)

247 - Direto do Congresso Nacional, o presidente da CUT, Vagner Freitas, gravou vídeo para protestar contra o deputado federal Rogério Marinho, que é o relator da reforma Trabalhista na Câmara. O sindicalista também avisou que a greve geral do dia 28 continua de pé. "Continuamos aqui na resistência".

"Estamos lá fora, pressionando com os companheiros da CUT e movimentos sociais. A nossa resposta se dará na greve geral do dia 28. Nós podemos vencer. E voltamos a fazer apelo à população potiguar. Vamos botar a cara do deputado Rogério Marinho no estado inteiro. Vamos pressionar", disse Freitas.

Um dia depois de sofrer uma derrota no plenário da Câmara dos Deputados, o governo pautou novamente um requerimento de urgência para acelerar a votação da reforma trabalhista. Nesta terça-feira, a base não conseguiu votos suficientes para que a tramitação fosse acelerada. Eram necessários 257 votos favoráveis e foram registrados apenas 230.

Confira o vídeo:

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247