Vagner Freitas: Lula está preso porque enfrentou o capitalismo

O presidente nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, conclamou os trabalhadores brasileiros a se organizar e defender a liberdade do ex-presidente Lula nas suas bases; a convocação foi feita durante ato no acampamento Lula Livre em Curitiba; “Temos que lutar diariamente até a liberdade de Lula. Ele tá preso porque enfrentou o capitalismo, porque não vai deixar vender as nossas riquezas naturais, porque não vai privatizar a Eletrobras, a Petrobras, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica”, destacou

O presidente nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, conclamou os trabalhadores brasileiros a se organizar e defender a liberdade do ex-presidente Lula nas suas bases; a convocação foi feita durante ato no acampamento Lula Livre em Curitiba; “Temos que lutar diariamente até a liberdade de Lula. Ele tá preso porque enfrentou o capitalismo, porque não vai deixar vender as nossas riquezas naturais, porque não vai privatizar a Eletrobras, a Petrobras, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica”, destacou
O presidente nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, conclamou os trabalhadores brasileiros a se organizar e defender a liberdade do ex-presidente Lula nas suas bases; a convocação foi feita durante ato no acampamento Lula Livre em Curitiba; “Temos que lutar diariamente até a liberdade de Lula. Ele tá preso porque enfrentou o capitalismo, porque não vai deixar vender as nossas riquezas naturais, porque não vai privatizar a Eletrobras, a Petrobras, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica”, destacou (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, conclamou os trabalhadores brasileiros a se organizar e defender a liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas suas bases. A convocação foi feita nesta terça-feira (10), durante ato no acampamento Lula Livre em Curitiba. 

“Temos que lutar diariamente até a liberdade de Lula. Ele tá preso porque enfrentou o capitalismo, porque não vai deixar vender as nossas riquezas naturais, porque não vai privatizar a Eletrobras, a Petrobras, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica”, destacou.

Na avaliação do presidente da CUT, os trabalhadores têm que considerar a liberdade de Lula como uma bandeira a ser incluída na campanha salarial. “Lula é a defesa do trabalhador, Lula é quem vai revogar a Reforma Trabalhista. Com Lula nossa Previdência não será entregue ao capital”, enfatizou. “Lula é preso político e só está preso por ter anunciado o referendo revogatório da Reforma Trabalhista”, lembrou Freitas.

Nesta quarta-feira (11) a CUT realiza o dia de luta em todo o Brasil. Neste dia, o ministro Marco Aurélio Mello vai levar ao plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) uma liminar protocolada pelo PEN (Partido Ecológico Nacional) para que a Suprema Corte paute as duas Ações Declaratórias Constitucionais sobre a execução da pena após condenação em segunda instância, como é o caso de Lula.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247