Valter Pomar: vamos virar, em poucos dias, alguns milhões de votos e vencer

Membro da Direção Nacional do PT, Valter Pomar afirmou à TV 247 que "em poucos dias podemos virar o jogo e eleger Fernando Haddad presidente"; na entrevista, ele indicou que há oito milhões de votos que precisam ser "virados" para Haddad, mas a diferença aparentemente é menor, pela velocidade da queda de Bolsonaro apontada na pesquisa do Ibope da noite desta terça e nos trackings dos partidos políticos; para ele, o foco deve ser "a camada da sociedade que votaria no Lula, mas que encontrou em Bolsonaro o voto anti-sistêmico"; assista

Valter Pomar: vamos virar, em poucos dias, alguns milhões de votos e vencer
Valter Pomar: vamos virar, em poucos dias, alguns milhões de votos e vencer

TV 247 - Membro da Direção Nacional do PT e professor da Universidade Federal do ABC, Valter Pomar afirmou nesta terça (23) em entrevista à TV 247 que "em poucos dias podemos virar o jogo e eleger Fernando Haddad presidente". Na entrevista, ele indicou que há oito milhões de votos que precisam ser "virados" para Haddad, mas a diferença aparentemente é menor, pela velocidade da queda de Bolsonaro e subida de Haddad apontada na pesquisa do Ibope da noite de ontem e nos trackings dos partidos políticos.

Para ele, o foco da ação eleitoral dos que apoiam Haddad deve ser "a camada da sociedade que votaria no Lula, mas que encontrou em Bolsonaro o voto anti-sistêmico". Segundo Pomar, ainda resta tempo para virar o quadro eleitoral e eleger Fernando Haddad. "A máscara de Bolsonaro caiu e muitas pessoas estão percebendo que seu governo será ditatorial, pois ameaça seus opositores", disse.

Pomar afirmou na entrevista que parte do eleitorado de Bolsonaro é composta por trabalhadores pobres das periferias, "que encontrou no candidato um voto anti-sistêmico" e "se conseguirmos atingir essas pessoas, nos próximos dias, talvez elas mudem de opinião".

"É preciso mostrar para essa parcela da sociedade o quanto suas vidas melhoraram durante os governos Lula, expondo também que o programa de ultraliberal de Bolsonaro irá piorar suas vidas", ressaltou o professor e dirigente do PT.

Judiciário cego

O professor defendeu que os empresários que promoveram caixa dois na campanha de Bolsonaro deveriam estar na cadeia e indicou a necessidade de uma dura investigação contra Eduardo Bolsonaro, que propôs, recentemente, o fechamento do STF.

"Imaginem, por algum momento, se o filho do Haddad gravasse um vídeo propondo tal absurdo? Seria um escândalo. A justiça brasileira está acovardada", criticou Pomar. 

Apesar de todas as arbitrariedades envolvendo Bolsonaro, ele não crê numa intervenção do Judiciário para defender a legalidade do pleito: "A única forma de garantirmos a democracia é votando em Haddad, eu não acredito mais no Poder Judiciário como saída", conclui Valter Pomar. 

Inscreva-se na TV 247 e confira a entrevista com Valter Pomar 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247