Viagens de Bolsonaro pelo país são custeadas pela Câmara

Deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que tem viajado o país visando pavimentar sua candidatura ao Planalto em 2018, tem tido as suas despesas com passagens aéreas custeadas pela Câmara; inicialmente, a assessoria do parlamentar informou que os custos dos deslocamentos estavam sendo bancados pelo deputado, mas recuou em seguida e afirmou que as passagens estavam sendo bancadas por meio da cota parlamentar em razão das atividades desenvolvidas por Bolsonaro estarem ligadas ao exercício do mandato; como deputado, Bolsonaro tem direito a uma cota no valor de R$ 35.759,97/mês

Deputado federal Jair Bolsonaro (PSC)
Deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) (Foto: Paulo Emílio)

247 - O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que tem viajado o país visando pavimentar sua candidatura ao Planalto em 2018, tem tido as suas despesas com passagens aéreas custeadas pela Câmara. Incialmente, a assessoria do parlamentar informou que os custos dos deslocamentos estavam sendo bancados pelo deputado, mas recuou em seguida e afirmou que as passagens estavam sendo bancadas por meio da cota parlamentar em razão das atividades desenvolvidas por Bolsonaro estarem ligadas ao exercício do mandato.

Assim como todos os demais deputados federais, Bolsonaro tem direito ao reembolso de despesas com passagens aéreas, alimentação, hospedagem, entre outras, desde que estejam ligadas ao exercício da atividade parlamentar. A cota de Bolsonaro é de R$ 35.759,97/mês.

Segundo o jornal O Globo, somente em julho, o gabinete do parlamentar emitiu passagens para que Bolsonaro viajasse de Brasília para Campo Grande (MS) e, também, para que ele retornasse para o Rio de Janeiro. Na semana seguinte, Bolsonaro foi recebido aos gritos de "mito" e de "Bolsonaro para presidente".

Apesar de fazer um discurso onde afirmou que "nossa bandeira nunca será vermelha" – em uma referência ao PT -, Bolsonaro fez questão de gravar um vídeo assegurando que "nossa viagem não tem qualquer conotação político partidária e muito menos eleitoral -. A afirmação visa evitar eventuais punições pela Justiça Eleitoral.

Já em maio, ele viajou de Brasília para Florianópolis, e de Navegantes para o Rio de Janeiro. Em Santa Catarina, Bolsonaro também participou de eventos e atos políticos em Joinville, Jaraguá do Sul e Blumenau, além de conceder entrevistas para diversos veículos de comunicação. O parlamentar também viajou de Brasília para Londrina (PR) e de Maringá (PR) para o Rio.

Nesta semana, em sua última viagem, para Ribeirão Preto (SP), Bolsonaro foi atingido no ombro por um ovo atirado por uma manifestante.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247