Vice-presidente da Comissão diz que vai renunciar

Decisão da deputada Antônia Lúcia (PSC-AC) tem ligação direta com afirmação feita pelo presidente do colegiado em um culto de que a comissão era “dominada por Satanás” antes de sua nomeação à presidência; a deputada Erika Kokay (PT-DF) vai entrar com recurso na Mesa Diretora da Câmara pedindo a anulação da eleição do pastor

Vice-presidente da Comissão diz que vai renunciar
Vice-presidente da Comissão diz que vai renunciar
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O pastor Marco Feliciano continua firme e forte a frente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara. Mas suas declarações polêmicas podem levar à renúncia de sua vice-presidente. A deputada Antônia Lúcia (PSC-AC) afirmou nesta segunda-feira que vai deixar o cargo em razão de uma afirmação feita pelo deputado em um culto evangélico na cidade de Passos, em Minas Gerais. Feliciano disse que a comissão era “dominada por Satanás” antes de sua nomeação à presidência.

"Em respeito à minha própria pessoa, ao meu trabalho como parlamentar, eu não aceito uma declaração dessas. Eu acho que nós temos que separar igreja de Parlamento", disse Antônia Lúcia, que faz parte da comissão há três anos.

Após a repercussão da afirmação de Feliciano, o deputado usou o Twitter para se explicar. Ele afirmou que ao dizer que a comissão era “dominada pelo Satanás”, estava usando a palavra como sinônimo para “adversário”.

Segundo o Globo, a deputada Erika Kokay (PT-DF) vai entrar com recurso na Mesa Diretora da Câmara pedindo a anulação da eleição do pastor Marco Feliciano (PSC-SP) para a presidência da Comissão de Direitos Humanos da Casa. Segundo ela, o pastor não tem condições de dirigir o colegiado.

"Não dá para achar que as coisas ( na comissão) estão dentro da normalidade, não estão. Ele dizer que a comissão foi presidida por satanás é uma demostração grosseira da insustentabilidade da sua permanência nas presidência", disse a deputada.

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email