Viciado em fake news, Bolsonaro mente sobre F1 no Rio

"Mentira. A F-1 não queria ir embora porra nenhuma. Tem contrato vigente. E falta dizer quem vai pagar a construção do autódromo. Esse cara é completamente biruta", disse Flávio Gomes, jornalista esportivo especializado em automobilismo; as dificuldades em levar a corrida para o Rio de Janeiro em 2020, promessa do presidente Jair Bolsonaro, esbarra ainda em contrato vigente com SP

Viciado em fake news, Bolsonaro mente sobre F1 no Rio
Viciado em fake news, Bolsonaro mente sobre F1 no Rio (Foto: Reprodução)

247 - O jornalista esportivo Flávio Gomes desmentiu, em sua conta no Twitter, o anúncio feito pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) de que a Fórmula 1 teria desistido de permanecer no Brasil em 2020, mas mudou de ideia após a eleição do líder de extrema-direita. Gomes lembra que ainda há contrato vigente entre a empresa que detém os direitos da F-1 para a realização da corrida em São Paulo.

"Mentira. A F-1 não queria ir embora porra nenhuma. Tem contrato vigente. E falta dizer quem vai pagar a construção do autódromo. Esse cara é completamente biruta", disse Flávio.

Bolsonaro havia anunciado que após sua eleição, a F-1 havia desistido de deixar o Brasil, e que iria construir um novo autódromo no Rio de Janeiro, gerando emprego e renda no estado.

Flávio ainda questionou quem seria o responsável pela construção do novo autódromo, que homenagearia o piloto Ayrton Senna, morto em um acidente em 1994.

"A Fórmula 1 vai construir o novo autódromo? Quem é exatamente “a Fórmula 1”? Esse tosco acha que pode falar a merda que quiser e todo mundo acredita", finalizou.

Contrato vigente com São Paulo

Segundo reportagem do site Grande Prêmio, Uma corrida no Rio de Janeiro em 2020 implicaria em quebra de contrato vigente da F1 com Interlagos, que se encerra após a edição do próximo ano. Outra dificuldade para a capital carioca construir o autódromo de Deodoro – que de acordo com o prefeito Crivella vai se chamar Ayrton Senna –, é o custo estimado, estimado R$ 850 milhões.

Ouvida pelo site, a Interpub, empresa que organiza a etapa nacional, ressaltou que "há um contrato vigente para a realização do GP do Brasil de Fórmula 1 com a cidade de São Paulo até 2020" e que "ambas as partes (Fórmula 1 e Prefeitura Municipal) continuam honrando seus compromissos".

Ainda, a Interpub disse que está "em fase de renegociação" para a corrida além de 2021. "Quanto ao autódromo, Interlagos é o único circuito da América do Sul ‘Nível 1’, segundo a denominação oficial da FIA, apto a receber corridas de F1”, completou.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247