“Vitória de Bolsonaro provocaria banho de sangue nas periferias”

Para o especialista em segurança pública, Luiz Eduardo Soares, coautor do livro “Elite da Tropa”, em caso de eleição de Jair Bolsonaro (PSL), no dia seguinte à posse dele vamos ver "banhos de sangue nas periferias e nas favelas. Porque isso vai ser percebido como uma grande autorização para que se transforme em ato essa disposição para a violência"

“Vitória de Bolsonaro provocaria banho de sangue nas periferias”
“Vitória de Bolsonaro provocaria banho de sangue nas periferias” (Foto: Reprodução)

247 - Especialista em segurança pública e coautor do livro “Elite da Tropa”, que foi base para o filme “Tropa de Elite, o antropólogo Luiz Eduardo Soares faz um alerta sobre as consequências das propostas do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). "Não tenho dúvidas de que, se acontecer um desastre histórico imenso, uma tragédia, e a candidatura fascista passar –o que eu espero que não aconteça–, no dia seguinte, não vai ser nem necessário esperar a posse, no dia seguinte nós vamos ver banhos de sangue nas periferias e nas favelas. Porque isso vai ser percebido como uma grande autorização para que se transforme em ato essa disposição para a violência", diz ele ao site Tutaméia. 

De acordo com o estudioso, "para além das palavras e dos gestos explícitos do candidato que representa o fascismo e a ultradireita, além do que é visível nessa candidatura, há uma dimensão intangível da maior importância, e nessa dimensão, que nós não percebemos imediatamente, está uma autorização para a violência". "A violência está autorizada. Não é preciso que o personagem, que o candidato do fascismo diga. A sua existência enquanto trajetória, a sua forma de ser e tudo aquilo que dele provém, como orientações tácitas, tudo aponta para a violência, a brutalidade, o desrespeito ao outro, a negação do outro e da diversidade".

Leia a íntegra no Tutaméia

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247