Weintraub volta a atacar jornalistas e diz que imprensa faz "jornalismo prostituto"

Reportagem do UOL que falou sobre onde os ministros de Bolsonaro passaram as férias irritou o ministro da Educação, Abraham Weintraub, que acusou o site de ser “prostituído”

Abraham Weintraub - Ministro da Educação
Abraham Weintraub - Ministro da Educação (Foto: Alessandro Dantas)

247 - Por meio de sua página nas redes sociais, o ministro do Educação, Abraham Weintraub, voltou a atacar a imprensa e acusou o site UOL de ser “prostituído”.

A irritação do ministro foi por conta de uma reportagem do site UOL que tratou sobre onde os ministros de Bolsonaro passaram as férias. “Guedes foi a Miami e Weintraub, à Disney”

"Vejam exemplo de calhordice: jornaleco dos frias insinua que eu não viajo pelo Brasil. Férias de julho, meus filhos pequenos foram cercados por militantes comunistas covardes em Santarém/Pará. Depois os frias alegam como injusta a imagem do "jornalismo" deles ser prostituído", escreveu.

Mais cedo, Weintraub atacou a revista Fórum, que publicou a reportagem: “Professor que aprovou Weintraub em concurso da Unifesp virou sócio do ministro”. O texto afirma que a sociedade rendeu aos bolsos dos parceiros a quantia de R$ 45 milhões. 

O ministro disse que vai à Justiça contra a Forum. “Terão que provar tudo na Justiça”, disse.


Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247