Weintraub quer transformar universidades federais em incubadoras, a exemplo dos EUA

Menos de uma semana após anunciar um corte de 30% nas verbas do sistema de ensino público, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou que pretende seguir o modelo dos EUA para que as universidades federais passem a funcionar como uma espécie de incubadoras de empresas com o apoio de "investidores angels", empresários que bancariam os custos iniciais dos projetos

Weintraub quer transformar universidades federais em incubadoras, a exemplo dos EUA
Weintraub quer transformar universidades federais em incubadoras, a exemplo dos EUA

247 - Menos de uma semana após anunciar um corte de 30% nas verbas do sistema de ensino público, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou que pretende seguir o modelo dos Estados Unidos e fazer com que as universidades federais brasileiras passem a buscar parcerias com a iniciativa privada. Segundo ele, a ideia é estas instituições passem a funcionar como uma espécie de incubadoras de empresas com o apoio de "investidores angels", empresários que bancariam os custos iniciais.

"Quero aumentar a independência das universidades. Por que elas não podem ter parcerias com empresas, iniciativa privada? Por que não transformar as universidades em incubadoras de pequenas empresas? Incubadoras, com investidores angels. Evidente algumas delas vão morrer no meio do caminho", disse Weintraub durante audiência pública na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) do Senado Federal, nesta terça-feira (7).

"Imagina todo ano cinco a dez empresas surgindo nas regiões do país? Temos que acabar com a visão de que a universidade é uma torre de marfim", completou. Sobre os cortes no orçamento, o ministro destacou que "não há corte. Há um contingenciamento. A gente está num marasmo (na economia) a perder de vista. Se a gente tiver um crescimento econômico, eu acredito nisso, com a situação se normalizando se descontingencia. A economia impôs esse contingenciamento diante da arrecadação mais baixa e a gente tem que cumprir a lei", minimizou.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247