Weintraub sobre erros de português: "Não escrevi, mas li e deixei passar"

Ministro da Educação atribui a terceiros o ofício em que escreve "paralização" e "suspenção". "Erros acontecem", disse Weintraub, citando erros em reportagens da imprensa para justificar seus próprios erros

(Foto: Rafael Carvalho/ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro da Educação, Abraham Weintraub, defendeu-se das críticas aos erros de ortografia em um ofício encaminhado por ele ao ministro da Economia, Paulo Guedes, onde Weintraub escreve a palavra "paralisação" com a letra "z" duas vezes.

"Minha responsabilidade. Não escrevi, mas li e deixei passar. Assim como quem escreveu e editou as matérias do Estadão e do Brasil 247. Só para lembrar que Congresso é com dois "S" e "Boslonaro" é Bolsonaro. Erros acontecem", disse o ministro em sua conta no Twitter, citando um erro em uma matéria do Brasil 247.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247