Zanin: anulação de condenação de Bendine pode ser aplicada a Lula

"Essa situação ocorreu nos processos do ex-presidente em Curitiba. Precisamos fazer uma avaliação específica sobre o tema após essa decisão de hoje do STF", afirmou o advogado de defesa de Lula, Cristiano Zanin, ao comentar decisão do Supremo que anulou condenação de Moro contra Aldemir Bendine

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O advogado Cristiano Zanin afirmou que o ex-presidente Lula poderia ser beneficiado pelo mesmo entendimento que anulou a sentença do ex-juiz Sergio Moro contra Aldemir Bendine, ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil.

"Essa situação ocorreu nos processos do ex-presidente em Curitiba. Precisamos fazer uma avaliação específica sobre o tema após essa decisão de hoje do STF", afirmou Zanin em entrevista ao jornal O Globo.

Além dos motivos de mérito, que somam uma enxurradas de falta de provas, os processos contra o ex-presidente também são rechados de irregularidades.

No caso específico de Bendine, o Supremo decidou pela anulação porque antes da sentença, Moro abriu prazo para todas as partes se pronunciarem, quando a lei processual determina que ao abrir prazo para alegações finais primeiro para os réus que firmaram acordo de delação premiada e, em seguida, para os demais acusados.

Se o mesmo resultado for estendido a Lula, o ex-presidente poderá ter condenações em segunda instância anuladas, o que levaria à soltura imediata do ex-presidente.

A ministra Cármen Lúcia, presidente da turma, afirmou que a decisão foi tomada apenas nesse processo, mas se defesas de outros acusados, como do ex-presidente Lula, apresentarem a mesma tese à Segunda Turma, em processos semelhantes, há chance também se haver anulação de outras sentenças.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email