Zanin diz que MPF construiu versão na imprensa para desqualificar defesa de Lula

Advogado Cristiano Zanin Martins, responsável pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nos processos da Lava Jato, destaca que os procuradores buscaram construir versões na imprensa para desqualificar os recibos que comprovam o pagamento dos aluguéis por parte de Marisa Letícia, mulher do ex-presidente Lula e já falecida; no vídeo, Zanin também critica o fato de que nem a imprensa e nem o Ministério Público Federal (MPF) se posicionarem sobre a defesa ter pedido perícia "em um incidente de falsidade em um documento apresentado pelo Ministério Público"

Advogado Cristiano Zanin Martins, responsável pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nos processos da Lava Jato, destaca que os procuradores buscaram construir versões na imprensa para desqualificar os recibos que comprovam o pagamento dos aluguéis por parte de Marisa Letícia, mulher do ex-presidente Lula e já falecida; no vídeo, Zanin também critica o fato de que nem a imprensa e nem o Ministério Público Federal (MPF) se posicionarem sobre a defesa ter pedido perícia "em um incidente de falsidade em um documento apresentado pelo Ministério Público"
Advogado Cristiano Zanin Martins, responsável pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nos processos da Lava Jato, destaca que os procuradores buscaram construir versões na imprensa para desqualificar os recibos que comprovam o pagamento dos aluguéis por parte de Marisa Letícia, mulher do ex-presidente Lula e já falecida; no vídeo, Zanin também critica o fato de que nem a imprensa e nem o Ministério Público Federal (MPF) se posicionarem sobre a defesa ter pedido perícia "em um incidente de falsidade em um documento apresentado pelo Ministério Público" (Foto: Paulo Emílio)

247 - Em um vídeo postado na internet, o advogado Cristiano Zanin Martins, responsável pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nos processos da Lava Jato, destaca que s procuradores buscaram construir versões na imprensa para desqualificar os recibos que comprovam o pagamento dos aluguéis por parte de Marisa Letícia, mulher do ex-presidente Lula e já falecida.

"Primeiro inventaram que o proprietário teria assinado todos os recibos no mesmo dia. Não é verdade", diz Zanin no vídeo. "Agora aparece um pedido de perícia não apreciado pelo juiz Moro (juiz federal Sérgio Moro). Como sempre dissemos. A realização de perícia será muito boa para comprovar que os recibos são idôneos", completa.

No vídeo, Zanin também critica o fato de que nem a imprensa e nem o Ministério Público Federal (MPF) se posicionarem sobre o fato da defesa ter pedido a realização de perícia "em um incidente de falsidade em um documento apresentado pelo Ministério Público". "Em um deles, pasmem, é um recibo em que consta uma única assinatura de Marcelo Odebrecht e duas assinaturas em um relatório elaborado pelo Ministério Público", assegura. "Duas versões de um mesmo documento", completa em seguida.

Segundo o advogado, o pedido de perícia, solicitado pela defesa em 1 de setembro, "ainda não foi autorizado pelo juiz Moro". "Que não seja este o caso em que mais um pedido de prova da defesa seja desconsiderado", ressalta.

"No final, as perguntas que devem ser feitas são: Há valores de contratos da Petrobras para Lula? Há alguma prova de que algum imóvel indicado pelo Ministério Público é do Lula? A resposta é não", enfatiza no final.

Veja o vídeo na íntegra.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247