Zanin: nome de Lula não consta em sistema da Odebrecht, por isso negam acesso

Defesa do ex-presidente Lula teve negado, pelo juiz Sergio Moro, o acesso ao sistema My Web Day, da Odebrecht, que organizava as propinas da empreiteira; "O sistema My Web Day controlava e contabilizava as propinas pagas pela Odebrecht. O nome de Lula ñ consta lá, por isso a negativa de acesso", comentou o advogado Cristiano Zanin Martins

14/09/2016- São Paulo- SP, Brasil- O advogado Cristiano Zanin Martins, que defende o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Foto: Paulo Pinto/ AGPT
14/09/2016- São Paulo- SP, Brasil- O advogado Cristiano Zanin Martins, que defende o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Foto: Paulo Pinto/ AGPT (Foto: Gisele Federicce)

247 - A defesa do ex-presidente Lula teve negado nesta sexta-feira 18, em decisão do juiz Sergio Moro, o acesso às correspondências entre o Ministério Público Federal e o órgão correspondente na Suíça, para obter informações sobre o acesso ao sistema My Web Day, da Odebrecht.

"O sistema My Web Day controlava e contabilizava as propinas pagas pela Odebrecht. O nome de Lula ñ consta lá, por isso a negativa de acesso", comentou o advogado Cristiano Zanin Martins, em sua conta no Twitter.

O Ministério Público alega que ele próprio não tem acesso ao sistema de propinas da Odebrecht, mas a defesa lembra que um delator da empreiteira relatou aos procuradores, em depoimento, ter acesso à chave. Ele mudou sua versão cinco dias após a defesa de Lula ter entrado na Justiça para ter acesso.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Brasil

Bivar cogita expulsar Bolsonaro do PSL

A guerra interna no PSL chegou ao seu auge. Com trocas de ofensas públicas, ações da Polícia Federal contra o presidente do Partido Luciano Bivar, golpes nas casas legislativas pelo comando de...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247