Zanin reforça suspeita sobre atuação de Bretas, que será julgado pelo TRF-2

“O momento em que essa operação ocorreu mostra bem a sua finalidade, de intimidar advogados que atuam na Operação Lava Jato”, afirmou o advogado Cristiano Zanin, alvo de operação nesta semana autorizada por Bretas e encarada por especialistas como um ataque à advocacia

Cristiano Zanin Martins e Marcelo Bretas
Cristiano Zanin Martins e Marcelo Bretas (Foto: Filipe Araújo | ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O advogado do ex-presidente Lula Cristiano Zanin Martins, alvo de operação da Lava Jato do Rio de Janeiro nesta semana vista por especialistas como um ataque ao Estado Democrático de Direito, reforçou à Folha de S. Paulo a suspeição do juiz Marcelo Bretas, que autorizou a operação.

Bretas será julgado na próxima quinta-feira (17) pelo TRF-2 por ter participado de atos políticos ao lado de Jair Bolsonaro e do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella. 

Zanin afirmou que o objetivo da operação deflagrada nesta semana era “me tirar ou tirar o meu tempo da defesa do ex-presidente e nos outros casos em que eu atuo. Só que isso não vai acontecer”. Ele também lembrou que “estamos às vésperas de um julgamento que pode reconhecer a suspeição do ex-juiz Sergio Moro e que pode restabelecer os direitos de Lula”.

“O momento em que essa operação ocorreu mostra bem a sua finalidade, de intimidar advogados que atuam na Operação Lava Jato”, disse o advogado, que ressaltou ainda a intenção da força-tarefa de ofuscar vitórias da defesa de Lula contra a Lava Jato em tribunais. “Tenta ofuscar as vitórias que obtivemos recentemente, que reconheceram as ilegalidades e a atuação com caráter político da Lava Jato”.

Respondendo às acusações feitas pelo Ministério Público, Zanin afirmou que todos os contratos celebrados com a Fecomércio-RJ foram executados e que há documentos que comprovam as prestações de serviços.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email