40% dos hospitais privados de SP têm alta de internações pela Covid-19 e governo impede novas cirurgias eletivas

O governo paulista anunciou que vai editar um decreto impedindo que os hospitais marquem novas cirurgias eletivas e que desmobilizem leitos de UTI e enfermaria destinados a pacientes de Covid-19

Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital de campanha criado para tratar pacientes que sofrem de doença (COVID-19) em Guarulhos, São Paulo. 12/05/2020.
Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital de campanha criado para tratar pacientes que sofrem de doença (COVID-19) em Guarulhos, São Paulo. 12/05/2020. (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Levantamento realizado pelo Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo (SindHosp) indicou que 44,7% dos hospitais privados no estado de São Paulo detectaram aumento das internações de pacientes com a Covid-19 nos últimos 15 dias.

Por causa desse crescimento, o governo paulista suspendeu a reabertura econômica prevista para o dia 16 de novembro e adiou para a partir do dia 30.

A média móvel de mortes pelo vírus no estado de São Paulo voltou a subir esta semana, logo após o 1º turno.

O governo paulista anunciou, nesta quinta-feira, 19, que vai editar um decreto impedindo que os hospitais marquem novas cirurgias eletivas e que desmobilizem leitos de UTI e enfermaria destinados a pacientes de Covid-19.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247