Anvisa começa análise de dados para agilizar registro da vacina de Oxford

A Anvisa iniciou o primeiro processo de revisão de uma vacina contra o coronavírus no Brasil. A agência informou ter recebido alguns dados da farmacêutica AstraZeneca. A ideia é acelerar o procedimento de registro

Anvisa já analisa estatísticas sobre testes de vacina contra a Covid-19
Anvisa já analisa estatísticas sobre testes de vacina contra a Covid-19 (Foto: REUTERS/Dado Ruvic)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) iniciou o primeiro processo de revisão de uma vacina contra o coronavírus no Brasil. A ideia é acelerar o procedimento de registro. O órgão disse ter começado a avaliar o primeiro pacote de dados sobre a vacina, que se referem aos estudos não clínicos. 

De acordo com a agência, o início da revisão não significa que já é possível chegar a uma conclusão sobre a qualidade, segurança e eficácia da vacina, porque muitos dados precisam ser submetidos à análise.

A Anvisa informou já ter recebido alguns dados da farmacêutica AstraZeneca, que está desenvolvendo a vacina em parceria com a Universidade de Oxford.

"Ainda não há um pedido oficial de registro da vacina, mas o procedimento vai permitir que a Agência seja mais ágil quando houver um pedido de autorização da vacina no Brasil".

O Brasil é o terceiro País com o maior número de casos de coronavírus (4,8 milhões), atrás da Índia (6,3 milhões) e dos Estados Unidos (7,4 milhões). Também ocupa o segundo lugar em quantidade de mortes provocadas pela Covid-19 (144 mil), atrás dos EUA (212 mil). Os indianos ficam na terceira posição (99 mil).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247