Anvisa recebe pedido para realização de testes da fase 3 da Covaxin, vacina indiana contra a Covid-19

O Instituto Albert Einstein, na cidade de São Paulo, anunciou que conduzirá os testes. Existe um acordo para compra de 5 milhões de doses, cuja distribuição será feita por clínicas

Vacina Covaxin, contra a Covid-19
Vacina Covaxin, contra a Covid-19 (Foto: REUTERS / Adnan Abidi)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik Brasil - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou ter recebido nesta sexta-feira (5) o pedido para a realização de testes de fase três da vacina indiana Covaxin no Brasil.

O pedido foi realizado pela Precisa Medicamentos, representante no Brasil da empresa indiana Bharat Biotech, que desenvolve a vacina. A Anvisa informou que tem levado "de três a cinco dias" para analisar pedidos, segundo o G1.

Nesta quarta-feira (3), o Instituto Albert Einstein anunciou que conduzirá os testes de fase três da Covaxin no Brasil. Os testes devem começar em março e durar de 45 a 90 dias e serão realizados na cidade de São Paulo.

Na semana passada, a Associação Brasileira das Clínicas de Vacinas (ABCVAC) assinou contrato com a Precisa Medicamentos para a aquisição de cinco milhões de doses da Covaxin. Com isso, as cerca de 300 clínicas que são associadas à ABCVAC poderão firmar acordos individuais para a compra de doses.

O Ministério da Saúde também já manifestou interesse na compra do imunizante. Oito milhões de doses da Covaxin podem ser importadas da Índia e entregues ao Brasil ainda em fevereiro. O laboratório Bharat Biotech afirmou ter condições de entregar mais 12 milhões em março, de acordo com o Ministério da Saúde.

A vacina Covaxin deve ser aplicada em duas doses, com intervalo de 28 dias entre elas. Os primeiros estudos clínicos com a Covaxin na Índia mostraram que o imunizante não gera efeitos colaterais graves. Na Índia, o imunizante já tem aprovação para uso emergencial.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email