Apesar da propaganda de Bolsonaro, OMS reforça ineficácia da hidroxicloroquina contra a Covid-19

A OMS reforçou que suspendeu testes com a hidroxicloroquina para não colocar vidas em risco

(Foto: Reuters | Marcos Corrêa/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Organização Mundial da Saúde (OMS) se manifestou nesta terça-feira minutos após Jair Bolsonaro dizer que foi infectado pelo coronavírus reafirmando que a hidroxicloroquina não tem eficácia contra a Covid-19.

Ainda que Bolsonaro faça propaganda da substância, a cientista-chefe da OMS, Soumya Swaminathan, explicou que o órgão suspendeu testes com a hidroxicloroquina para não colocar vidas em risco. "Todo nosso trabalho faz parte de um processo bem estabelecido, claro que estamos melhorando este processo. Fazemos uma revisão sistemática das evidências e isso demora, pois temos um grande número de estudos. Interrompemos o ensaio da hidroxicloroquina pela segurança, já que não podemos colocar a vida das pessoas em risco. Temos evidências suficientes para saber que não há nenhum impacto para pacientes hospitalizados com Covid-19".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email