AstraZeneca: vacina adaptada para as variantes da Covid-19 deve demorar até 9 meses

De acordo com a AstraZeneca, os números sobre a eficácia da vacina contra as novas variantes foram publicados na revista científica The Lancet, comprovando previamente o potencial do imunizante contra a variante B.1.1.7, encontrada pela primeira vez no Reino Unido

(Foto: REUTERS/Dado Ruvic)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A farmacêutica AstraZeneca afirmou, nesta quinta-feira (11), que o desenvolvimento de uma vacina comprovadamente eficaz contra as novas variantes do coronavírus deve demorar de 6 a 9 meses.

De acordo com a AstraZeneca, os números sobre a eficácia da vacina contra as novas variantes foram publicados na revista científica The Lancet, comprovando previamente o potencial do imunizante contra a variante B.1.1.7, encontrada pela primeira vez no Reino Unido. A informação foi publicada pela CNN Brasil

Um estudo preliminar mostrou eficácia contra a variante do Reino Unido, mas na África do Sul ainda não foram satisfatórios. Em uma análise primária, pesquisadores da Universidade de Oxford anunciaram os testes contra a nova variante B.1.351 naquele país mostraram que a vacina tem "eficácia limitada" contra casos graves de doença e hospitalização causada pela cepa.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email