Atraso de 1 semana dos EUA em decretar lockdown causou 36 mil mortes, mostra estudo

Pesquisadores afirmam que se as medidas de isolamento social tivessem imposição com antecedência de 2 semanas, cerca de 83% das mortes teriam sido evitadas nos EUA

Times Square, em Nova York, vazia sob quarentena
Times Square, em Nova York, vazia sob quarentena (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Uma nova estimativa da Universidade de Columbia aponta que se as medidas de distanciamento social nos Estados Unidos tivessem imposição com antecedência de apenas uma semana, em março, cerca de 36 mil pessoas a menos teriam morrido por causa do novo coronavírus. A pandemia já matou mais de 93 mil pessoas no país norte-americano e infectou mais de 1,5 milhões. A informação é do jornal O Globo.

O cenário fica ainda mais radical quando considerada uma antecedência de 2 semanas para a imposição das medidas de isolamento social. Os pesquisadores afirmam que, se o país tivesse começado em 1º de março, cerca de 83% das mortes teriam sido evitadas, acrescenta a reportagem. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247