Brasil terá 10 milhões de doses da Sputnik V disponíveis, diz RFPI

Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo) informou que irá disponibilizar dez milhões de doses da vacina Sputnik V contra Covid-19 ao longo do primeiro trimestre. Primeiras entregas serão feitas ainda em janeiro

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - O Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo) informou nesta quarta-feira (13) que dez milhões de doses da vacina Sputnik V contra COVID-19 serão disponibilizadas ao Brasil no primeiro trimestre deste ano.

As primeiras entregas do imunizante serão feitas ainda em janeiro. O acordo foi firmado após uma reunião entre Kirill Dmitriev, diretor-geral do RFPI, com Fernando de Castro Marques, presidente da farmacêutica brasileira União Química.

Como parte da parceria com a União Química, o RFPI vai facilitar a importação de tecnologia da Sputnik V para o Brasil, incluindo fornecimento de documentos e biomateriais. A produção local da Sputnik V no Brasil foi iniciada em janeiro.

Além disso, o RFPI e a União Química vão solicitar ainda nesta semana a autorização de uso emergencial da Sputnik V à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

​O RFPI vai fornecer 10 milhões de doses da vacina Sputnik V ao Brasil no primeiro trimestre de 2021. As primeiras entregas começarão já em janeiro. Delegação da União Química do Brasil chefiada pelo Presidente Fernando De Castro Marques se reuniu hoje com oiretor-geral do RFPI, Kirill Dmitriev.

Um grupo de cerca de 20 brasileiros que trabalham na embaixada da Rússia no Brasil já estão sendo vacinados com a Sputnik V. As informações foram publicadas no site do próprio RFPI.

"Nossos parceiros da União Química foram um dos primeiros no mundo a se interessar pela vacina russa Sputnik V. Por nossa parte, estamos prontos para uma cooperação em larga escala no fornecimento e na produção para iniciar a vacinação da população no Brasil o mais rápido possível", destacou Kirill Dmitriev.

O uso emergencial da Sputnik V foi aprovado em vários países, incluindo Argentina, Bolívia, Argélia, Sérvia e Palestina.

"A Sputnik V é uma vacina segura e eficaz criada em uma plataforma comprovada e bem pesquisada de vetores adenovirais humanos. Vários países da América Latina já estão vacinando pessoas com a Sputnik V e esperamos que o Brasil se junte a eles nas próximas semanas", completou Dmitriev.

O RFPI e a União Química também informaram que vão propôr aos países do BRICS para que seja criada uma força-tarefa para combater a COVID-19 e realizar cooperação em vacinas.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247