Brasil volta a ter dia com mais de 1.200 mortos por Covid-19

Festas de fim de ano e praias lotadas no período de férias, que ainda são vistas a cada fim de semana, agravaram o cenário da covid no Brasil

Homem que morreu de Covid-19 é sepultado no cemitério de Vila Formosa, em São Paulo, no Natal
Homem que morreu de Covid-19 é sepultado no cemitério de Vila Formosa, em São Paulo, no Natal (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rede Brasil Atual - A Covid-19 deixou, nas últimas 24 horas, 1.210 mortos no Brasil. Com o avanço da doença, o país soma 226.309 mortos desde o início do surto no país, em março. Também foram registrados 54.096 infectados no período, levando o país a somar 9.283.418 pessoas já infectadas. Os dados são do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass).

De modo geral, o Brasil enfrenta um segundo impacto do novo coronavírus. O número de casos e mortes teve um momento amplo de pico, entre os meses de junho e setembro, com regressão no mês de outubro. Entretanto, em novembro as curvas epidemiológicas começaram acentuada elevação. Festas de fim de ano e aglomerações no período de férias, que ainda são vistas a cada fim de semana, agravaram o cenário.

Com isso, a partir do fim do ano houve uma explosão de casos e mortes pela covid-19 em boa parte do país. Hoje, as curvas epidemiológicas que calculam médias diárias em um período de sete dias de infectados e vítimas estão em níveis do primeiro impacto.

Em muitos locais, a situação é pior do que no ano passado. No entanto, em estados do Nordeste, ações de governos locais conseguiram reduzir o impacto da segunda onda. Já no Sul, Sudeste e Centro-Oeste, o cenário é pior. No Norte, Manaus também vive há semanas em colapso do sistema de saúde por falta de leitos e insumos médicos.

São Paulo

São Paulo é o estado mais afetado. Há semanas com média de mortes acima de 250 por dia, hoje foram mais de 400. O estado tem 53.455 mortes, mais vítimas do que os nove estados do Nordeste somados (51.680). Em relação aos infectados, São Paulo já soma 1.794.019. E as aglomerações continuam, especialmente aos finais de semana e nas praias, que seguem lotadas.

Mesmo assim, uma breve estabilidade de uma semana no total de casos e mortes já levou o governo João Doria (PSDB) a anunciar a flexibilização de medidas de distanciamento social, que vigoraram com mais força nos últimos 10 dias. E isso mesmo com os números de ocorrências em patamares elevados.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email