Brasileiro deixa Belarus por causa da covid-19: 'medo de morar onde pandemia não é levada a sério'

Quem diz é o preparador de goleiros brasileiro Nivaldo Ciriaco. "Desisti de Belarus por enquanto. Estou indo embora com o coração partido, mas tenho muito medo de morar em país que não leva a pandemia a sério". Há 24 anos no poder, o presidente Alexander Lukashenko recomendou vodka contra o coronavírus

(Foto: Arquivo Pessoal)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O preparador de goleiros brasileiro Nivaldo Ciriaco antecipou o fim do seu contrato com o Dínamo Minsk, em Belarus, no Leste europeu, por conta do coronavírus. Nas últimas semanas, ele viu o número de crianças para quem dava aula diminuir e ficam preocupado com uma possível insegurança financeira da família, que vive nesse país da antiga União Soviética. Ele tem as passagens para voltar para São Paulo nos próximos dias com a esposa e os dois filhos – uma menina de 10 anos e um menino de 3.

"Eu sei que a situação no Brasil não está fácil, mas o medo do vírus me venceu. Desisti de Belarus por enquanto. Estou indo embora com o coração partido, mas tenho muito medo de morar em país que não leva a pandemia a sério", diz. O relato foi publicado no G1.

"Se o governo dissesse que temos que tomar providências, todo mundo seguiria um protocolo. Como a pandemia não está sendo tratada da forma que deveria, causa medo e preocupação", acrescenta.

No poder há 24 anos, o presidente de Belarus, Alexander Lukashenko, considerado o último ditador da Europa, insiste em negar a gravidade de pandemia, que já matou 274 mil pessoas no mundo. O mandatário chamou a atenção internacional ao dar sua receita para combater o novo coronavírus: ir à sauna e beber vodka. Autoridades internacionais de saúde nunca consideraram a medida eficiente.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247