China planeja empréstimo de US$1 bi para facilitar acesso da América Latina à vacina contra Covid-19, diz México

O ministro das Relações Exteriores do México, Marcelo Ebrard, e seu equivalente chinês, Wang Yi, presidiram um encontro, onde os ministros discutiram uma melhor cooperação para enfrentar a pandemia

Marcelo Ebrard e Wang Yi
Marcelo Ebrard e Wang Yi (Foto: REUTERS/Jason Lee)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - A China planeja fornecer um empréstimo de 1 bilhão de dólares para tornar sua vacina contra o coronavírus acessível a países da América Latina e do Caribe, disse o Ministério das Relações Exteriores do México na quarta-feira.

Em comunicado, a pasta disse que a China fez a promessa em uma reunião virtual com ministros de alguns países latino-americanos e caribenhos.

O ministro das Relações Exteriores do México, Marcelo Ebrard, e seu equivalente chinês, Wang Yi, presidiram o encontro, onde os ministros discutiram uma melhor cooperação para enfrentar a pandemia.

Representantes de Argentina, Barbados, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, República Dominicana, Equador, Panamá, Peru, Trinidad e Tobago e Uruguai também participaram, disse o ministério mexicano.

“O ministro das Relações Exteriores da China enfatizou que a vacina desenvolvida por seu país será um bem público de acesso universal, e que seu país fornecerá um empréstimo de 1 bilhão de dólares para apoiar o acesso dos países da região”, afirma o comunicado.

O ministério mexicano não deu detalhes quando uma vacina poderá estar disponível ou quando seria distribuída.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247