Contágio de coronavírus ainda aumenta em 60% dos grandes municípios do País

O ritmo de contágio do coronavírus aumentou em 193 (60%) de 324 cidades brasileiras durante um mês. O Amapá é o único estado em fase de desaceleração de novas infecções

Em 16 estados há uma aceleração de novos casos da Covid-19
Em 16 estados há uma aceleração de novos casos da Covid-19 (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ritmo de contágio do coronavírus aumentou em 193 (60%) de 324 cidades brasileiras durante um mês. Das 27 capitais do País, apenas Manaus (AM), Recife (PE) e São Luís (MA) têm número reduzido de novas pessoas contaminadas a cada dia. A fase acelerada é aquela de um rápido aumento na quantidade de novos casos. Dos 27 estados, 16 estão nessa etapa, como Rio Grande do Sul, Goiás, Rio Grande do Norte, Minas Gerais e Roraima.

Os dados foram publicados pelo jornal Folha de S.Paulo, com um modelo estatístico desenvolvido pelos pesquisadores Renato Vicente, professor do Instituto de Matemática da USP e membro da rede Covid Radar (que monitora a doença), e Rodrigo Veiga, doutorando em física pela USP. Os dois estudiosos se basearam em um estudo de epidemiologistas da Unesp.

Quando o número de novas infecções diminui ao longo do tempo de maneira considerável, tem-se a fase de desaceleração. Essa é a etapa atual do Amapá, único entre os estados, e em 31 cidades, como Rio de Janeiro, Cascavel (PR), Parintins (AM) e Santarém (PA).

O Sul e o Centro-Oeste foram pioneiros na flexibilização de medidas de isolamento social, mas todos os estados dessas regiões estão em fase de aceleração.

De acordo com a plataforma Worldometer, que disponibiliza números globais da Covid-19, o Brasil ocupa o segundo lugar no ranking mundial de confirmações (1,9 milhão) e mortes (75 mil) provocadas pela doença. Nas duas estatísticas, o País só perde para os Estados Unidos, com 3,6 milhões de casos e 140 mil óbitos.  

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247