Coronavírus pode atacar diretamente o sistema hormonal, diz pesquisa alemã

Proteínas e material genético do Sars-CoV-2 encontrados nas glândulas adrenais de pessoas que vieram a óbito em decorrência da Covid-19, aponta pesquisa conduzida pela Universidade de Dresden

Pesquisa coronavírus
Pesquisa coronavírus (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Um estudo produzido por pesquisadores alemães, divulgado na revista científica Lancet, aponta que o coronavírus Sars-CoV-2 pode afetar diretamente as glândulas adrenais, comprometendo o sistema hormonal. De acordo com o jornal O Globo, o problema foi identificado em pacientes com casos graves da Covid-19,” mas não se sabia se isso era consequência de um ataque direto da infecção ou da sepse, a inflamação generalizada provocada por ela. São justamente as adrenais as principais fontes de glucorticoides, cruciais para o enfrentamento da sepse”.

Segundo os pesquisadores, proteínas e material genético do Sars-CoV-2 encontrados nas glândulas adrenais de pessoas que vieram a óbito em decorrência da Covid-19. As amostras positivas foram encontradas em 53% das 40 pessoas analisadas. 

“No estudo, Waldemar Kanczkowski, da Universidade de Dresden, na Alemanha, e sua equipe explicaram que a hipótese do ataque direto era elevada porque as glândulas adrenais são alvos de ataques de bactérias e vírus, a exemplo do Sars-CoV-1, causador da pandemia de Sars em 2002-2004”, destaca o texto. 

PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

 

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email