Coronavírus pode ter surgido há 70 anos e estava em circulação silenciosa, afirmam cientistas

Cientistas internacionais que tentam determinar a origem do novo coronavírus, divulgaram na revista "Nature Microbiology" um estudo indicando que a linhagem causadora da Covid-19 pode estar em circulação entre os morcegos há cerca de 70 anos

Mulher passa por grafite do presidente Jair Bolsonaro ajustando sua máscara protetora e em forma de vírus, em meio ao surto de Covid-19 no Rio de Janeiro.
Mulher passa por grafite do presidente Jair Bolsonaro ajustando sua máscara protetora e em forma de vírus, em meio ao surto de Covid-19 no Rio de Janeiro. (Foto: REUTERS/Sergio Moraes)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Cientistas internacionais que tentam determinar a origem do novo coronavírus, divulgaram na revista "Nature Microbiology" um estudo indicando que a linhagem causadora da Covid-19 pode estar em circulação entre os morcegos há cerca de 70 anos, informa matéria do G1

Eles tentaram recriar a “árvore genealógica” do vírus, o que, segundo os cientistas, não é simples pelo fato de que há uma troca fácil de material genético entre os vírus. Um dos cientistas, Maciej F. Boni, ainda afirmou que, além disso, "regiões diferentes do genoma do vírus podem ter ancestrais diferentes". Boni é o autor principal do estudo e pesquisador pela Universidade Estadual da Pensilvânia.

Os cientistas compararam o Sars-Cov-2 (causador da Covid-19) com genomas de vírus do mesmo subgênero. Os experimentos indicam que ele compartilha uma linhagem ancestral com seu parente mais próximo conhecido - RaTG13 - mas diferem no que diz questão à data de surgimento - 1948, 1969 e 1982.

Eles reforçaram o papel do morcego na transmissão do vírus. "As evidências atuais são consistentes com o vírus ter evoluído em morcegos, dando origem a variantes capazes de se replicar no trato respiratório superior de humanos e pangolins", afirma trecho do artigo.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247