Dados de celulares mostram que índices de quarentena estão caindo no Brasil

Os dados de geolocalização dos celulares mostram que os índices de quarentena no Brasil estão caindo ao longo das semanas

Família com máscara de proteção em praça do Rio de Janeiro
Família com máscara de proteção em praça do Rio de Janeiro (Foto: REUTERS/Pilar Olivares)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Segundo levantamento da In Loco, startup brasileira que criou o IIS (Índice de Isolamento Social) e monitora diariamente os parâmetros fornecidos pelas operadoras de telefonia, a média de pessoas em casa caiu na terça-feira (14) para 46,2%, menor taxa desde o 20 de março (sexta), quando praticamente não havia decreto de quarentena no país (IIS de 38,2%).

Ao longo da semana, o índice oscilou bastante acima e abaixo do 50%. Na média semana a semana, porém, fica claro que a adesão nacional vem caindo:

23/03 a 29/03 - 57,1%

30/03 a 05/04 - 53,2%

06/04 a 12/04 - 52,3%

A média do IIS nos últimos 25 dias foi de 53,3% —do dia 24 de março, primeiro dia de quarentena em São Paulo, principal foco dos casos, ao 17 de abril (última medida disponível).

O IIS tem seus maiores picos aos fins de semana, especialmente aos domingos. Mas, até nesses dias, o isolamento caiu. O máximo de pessoas em casa foi registrado em 22 de março (domingo), com índice de 69,6%. Desde então, o IIS despencou até chegar a 59,8% no domingo (12). Considerando que a base de dados tem 60 milhões de pessoas, isso significa cerca de 6 milhões de pessoas a mais nas ruas num intervalo de quatro domingos:

22/03 - 69,6%

29/03 - 64,2%

05/04 - 62,2%

12/04 - 59,8%

Excluindo sábados e domingos, a adesão média nos dias úteis nos últimos 25 dias está em 51%.

23/03 a 27/03 - 56%

30/03 a 03/04 - 51,3%

06/04 a 10/04 - 51%

Antes dos decretos estaduais e municipais, que começaram a acontecer mais drasticamente a partir de 15 de março, esse IIS nos dias úteis ficava na casa dos 20%. No dia 17, quando a primeira morte no país foi anunciada, o índice era de 29,9% (terça).

Já o Google, cujos aplicativos estão na maioria dos celulares brasileiros, usou os dados de geolocalização para calcular a movimentação em cinco categorias de locais públicos. Neste levantamento, também fica claro que mais pessoas estão saindo mais de casa. Os dados comparam a movimentação em 29 de março e 11 de abril (referentes ao período de 48 a 72 horas anteriores) com as primeiras semanas de janeiro e fevereiro (pré-quarentena).

Informações do Tilt.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247