Empresa Moderna diz que sua vacina é 94% eficaz na prevenção da Covid-19

A Moderna anunciou nesta segunda-feira que sua vacina experimental é 94,5% eficaz na prevenção do coronavirus. “Vamos fazer uma vacina que pode parar a Covid-19”, disse o presidente da Moderna, Stephen Hoge

Frascos rotulados como de vacina contra Covid-19 em frente ao logo da Moderna
Frascos rotulados como de vacina contra Covid-19 em frente ao logo da Moderna (Foto: REUTERS/Dado Ruvic)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

(Reuters) - A Moderna anunciou nesta segunda-feira que sua vacina experimental é 94,5% eficaz na prevenção da Covid-19, com base em dados preliminares de um estudo clínico em estágio avançado, tornando-se a segunda empresa dos Estados Unidos em uma semana a relatar resultados de testes com uma vacina que superaram as expectativas.

Junto com a vacina da Pfizer, que também se mostrou mais de 90% eficaz, e dependendo de mais dados sobre segurança e análise regulatória, os EUA podem ter duas vacinas autorizadas para uso emergencial em dezembro, com até 60 milhões de doses disponíveis até o final do ano.

No ano que vem, o governo norte-americano pode ter acesso a mais de 1 bilhão de doses dos fabricantes de vacina, mais do que o necessário para a população de 330 milhões de pessoas do país.

As duas vacinas, desenvolvidas com uma nova tecnologia conhecida como RNA mensageiro, ou mRNA, representam poderosas novas ferramentas para combater uma pandemia que infectou 54 milhões de pessoas em todo o mundo e matou 1,3 milhão. A notícia vem em um momento em que os novos casos de Covid-19 estão aumentando, atingindo novos recordes nos Estados Unidos e levando países europeus a voltarem a impor lockdowns.

“Vamos fazer uma vacina que pode parar a Covid-19”, disse o presidente da Moderna, Stephen Hoge, em entrevista por telefone.

A análise preliminar da Moderna se baseou em 95 infecções registradas entre os participantes do estudo clínico que receberam a candidata a vacina ou um placebo. Deste total, somente cinco infectados receberam a vacina, que é administrada em duas doses com um intervalo de 28 dias entre elas.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247