Evolução das mortes por covid-19 acelera em SP após reabertura

Passadas duas semanas do início do Plano São Paulo, programa de reabertura econômica da gestão João Doria durante a epidemia do coronavírus, a evolução das mortes por covid-19 no Estado cresceu em um ritmo cinco vezes maior

Protegidos com mascaras por causa da pandemia do Coronavírus, paulistanos caminham na avenida Paulista
Protegidos com mascaras por causa da pandemia do Coronavírus, paulistanos caminham na avenida Paulista (Foto: Guilherme Gandolfi)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Passadas duas semanas do início do Plano São Paulo, programa de reabertura econômica da gestão João Doria (PSDB) durante a epidemia do coronavírus, a evolução das mortes por covid-19 no Estado cresceu em um ritmo cinco vezes maior do que nas duas primeiras semanas no mês de junho, segundo dados da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade). A reportagem é do jornal Estado de S.Paulo. 

Entre o dia 13 de junho e o dia 23, a média móvel do total diário de óbitos aumentou 28%, passando de 217 para 277 mortes, segundo as informações do governo. Entre 2 e 12 do mesmo mês, essa média também ainda subiu, mas em uma taxa de 5,3%.

A reportagem ainda informa que na primeira semana de junho, o Estado teve 1.526 mortes. Na semana seguinte, o número chegou a oscilar para baixo, ficando em 1.523 óbitos. Mas, na terceira semana do mês, alcançou 1.913 registros.

Os quatro dias com mais mortes registrados durante toda a pandemia foram atingidos nesta última quinzena. Foram 365 óbitos no dia 16, 389 no dia 17, 386 no dia 19 e 434 no dia 23, ainda de acordo com os dados da Seade.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247