Ex-presidente da Anvisa diz que não há risco de CoronaVac não ser aprovada

Gonzalo Vecina Neto disse que a relação de documentos que falta ser apresentada à agência não põe em risco a aprovação da CoronaVac

Gonzalo Vecina Neto
Gonzalo Vecina Neto (Foto: Reprodução/Youtube)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Gonzalo Vecina Neto, disse ao Estadão que a falta de alguns dos documentos avaliados pela Anvisa não põe em risco a aprovação da CoronaVac, imunizante contra a Covid-19 desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

"Os dados são fundamentais e apenas posso acreditar que já foram oferecidos, mas com uma estrutura diferente. Devemos esperar a manifestação do Butantan", afirma.

A única preocupação é sobre a fase 3 dos estudos. É imprescindível que esses exames detalhem como a imunidade foi gerada: "Aparentemente o Butantan simplesmente disse que vai providenciar os dados. De qualquer forma, todas as informações são importantes e devem ser apresentadas e a opinião do instituto é fundamental", completa.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247