Fernández estatiza gestão de hospitais particulares para combater coronavírus

Decreto do governo argentino, comandado pelo presidente da Argentina, Alberto Fernández, prevê que todos os hospitais e clínicas, sejam públicos ou privados, passem a ser administrados pelo Ministério da Saúde

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Com o objetivo de enfrentar a pandemia do coronavírus, o presidente da Argentina, Alberto Fernández, assina nesta quinta-feira (2) um decreto para que todos os hospitais e clínicas, sejam públicos ou privados, passem a ser administrados pelo Ministério da Saúde. O país tem 1133 casos de coronavírus, com 34 mortes e 248 pacientes recuperados.

O anúncio sobre a nova medida veio do ministro da Saúde argentino, Ginés González García, durante a reunião por vídeoconferência com o Comitê de Ação Social e Saúde Pública da Câmara dos Deputados.

Aos parlamentares, García disse que “não apenas os suprimentos, mas também o conhecimento” de todos os centros de saúde deverão ser compartilhados.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247