Infectados com nova variante de Covid-19 têm carga viral dez vezes maior

Foi o que apontou a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), ao conduzir uma pesquisa com 250 códigos genéticos do coronavírus

Coronavírus

247 - A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) conduziu que uma pesquisa com 250 códigos genéticos do coronavírus durante quase um ano e apontou que as pessoas infectadas com a nova variante identificada em Manaus (AM) têm uma carga viral dez vezes maior no organismo, na comparação com outras mutações. 

De acordo com Veja, a quantidade de vírus está diretamente relacionada à transmissão da doença, mas não há trabalhos que associem o grande volume a um nível maior de gravidade. 

A amostragem cobriu o primeiro pico da doença, em abril, e o segundo, no final do ano passado e início de 2021. Autoridades já identificaram a nova variante em 18 estados brasileiros. 

CONTINUA DEPOIS DAS RECOMENDAÇÕES

Lotação na rede pública

Pelo menos 13 estados brasileiros estão com taxas de internação por Covid-19 acima de 80% nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) da rede pública.

Inscreva-se no canal de cortes do 247 e assista a um vídeo da presidente do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (CEBES), Lúcia Souto:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.