Infectologista recomenda quarentena a candidatos do Enem após a prova

Apesar da pressão de entidades, estudantes e cientistas pelo adiamento, Inep manteve data do exame para o próximo domingo (17) em meio à alta exponencial dos casos e mortes por Covid-19 no país; locomoção e aglomerações nos locais de prova preocupam

Página do Enem na internet
Página do Enem na internet (Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - O Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass) se somou à pressão de outras entidades e enviou, nesta quarta-feira (13), uma carta ao Ministério da Educação em que solicita ao titular da pasta, Milton Ribeiro, que adie a data do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), marcado para os dois próximos domingos (17 e 24).

A prova que dá acesso ao ensino superior conta com quase 6 milhões de inscritos, que se deslocarão de suas casas, em todo o Brasil, e passarão pelo menos 2 horas em uma sala fechada com, no mínimo, outras 30 pessoas.

“Não é adequado realizar um exame nacional destas proporções num contexto de alta transmissão da doença [Covid-19] e em realidades tão assimétricas no país. Todos os estados possuem regiões de alta transmissão”, diz a carta dos secretários estaduais de Saúde.

Leia mais na Fórum.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247