Inseticida pode ser 'arma' contra coronavírus, aponta estudo

Após as descobertas preliminares, o Exército britânico recebeu o inseticida que contém um produto chamado Citriodiol, que supostamente poderia ser a solução contra a Covid-19, fornecendo uma proteção extra

Instituto Senai de Inovação em Química Verde (ISI QV) e Scienco Biotecnologia, de Santa Catarina, formam parceria para inovação em testes da Covid-19
Instituto Senai de Inovação em Química Verde (ISI QV) e Scienco Biotecnologia, de Santa Catarina, formam parceria para inovação em testes da Covid-19 (Foto: REUTERS/Andreas Gebert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Sputnik - Um componente encontrado em um inseticida poderia eliminar a cepa do coronavírus que causa a COVID-19, segundo pesquisa do Laboratório de Ciência e Tecnologia de Defesa do Reino Unido.

Após as descobertas preliminares, o Exército britânico recebeu o inseticida que contém um produto chamado Citriodiol, que supostamente poderia ser a solução contra a COVID-19, fornecendo uma proteção extra, revelou o portal Sky News.

O componente é conhecido por eliminar outros tipos de coronavírus, e foi testado pelos cientistas para comprovar sua eficácia contra a COVID-19. A empresa responsável pela produção do Citriodiol acredita que o componente possa de fato oferecer uma proteção extra na luta contra o novo coronavírus.

"O que podemos dizer é que sentimos haver uma boa chance de funcionar contra o vírus, mas é preciso que seja testado cuidadosamente", afirmou Jacqueline Watson, diretora da Citrefine International.

A diretora também ressalta que o inseticida não é a solução para o problema, mas, sim, uma camada extra para tentar conter o vírus.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247